Memento Mori

Durante o império romano, toda vez que um general voltava de uma batalha bem-sucedida, este era saudado com uma grande festa na cidade, chamada de triunfo romano.

Nesta cerimônia, o general recebia uma coroa de louros e era guiado em uma carruagem com quatro cavalos pelas ruas da cidade, sendo aclamado por toda a população. 

Dessa forma, ele ia do campo de marte até o templo de Júpiter, no monte capitolino, onde oferecia um sacrifício aos deuses.

Com isso, ele recebia o título vir Triumphalis (triunfador). Um título raro e de grande prestígio.

Esta era uma das maiores honras que ele poderia receber, e naturalmente, com tanta admiração, o general poderia se sentir superior, ou até mesmo quase que como uma divindade.

Mas junto com ele, ia um escravo, que de tempos em tempos chegava em seu ouvido e falava a seguinte expressão: memento mori.

Ou na tradução para o português: “Lembra-te que és mortal”.

Esta era uma forma de lembrar o general que apesar de todas as glorificações e de naquele momento ele estar em uma posição superior, era preciso manter a humildade.

Afinal, ele era um humano igual a todos que estavam nas ruas celebrando a sua vitória.

No mundo do empreendedorismo, é comum que mesmo com pequenas vitórias, o empreendedor deixe seu ego o dominar, afinal, ele está “conquistando o seu objetivo”.

E não a nada de errado no ato de comemorar em si, pelo contrário, fique feliz mesmo por suas pequenas conquistas.

Mas mesmo nos melhores momentos, é essencial continuar humilde. Apenas desta forma, será possível continuar melhorando sempre.

Compartilhe esse artigo

Deixe uma resposta

Continue Lendo: Outros artigos que você pode gostar

No Gestão 4.0 nossa missão é ajudar gestores e líderes de negócios a inovarem e gerarem mais resultados.

Se você quer aprender com alguns dos melhores empreendedores do país, preencha o formulário e receba nossos conteúdos gratuitos.

Descubra como você pode se tornar um Gestor 4.0

Conteúdo sobre negócios, marketing e vendas no seu celular