O day trade da vida real

Navegue Pelo Artigo

Você acorda, abre o seu instagram, começa a ver os stories e logo aparece o anúncio: “veja como eu fiz tantos mil em uma hora com day trade”. Depois você chama um uber para ir ao trabalho, e o motorista já puxa um papo sobre como ele está começando a estudar para fazer day trade.

Chega a hora do almoço, você pensa que vai ter paz, e o casal ao seu lado está discutindo por causa do prejuízo que o marido teve na última operação.

Ultimamente, estou com medo de chegar em casa e meu gato falar “João, comecei a operar mini índice, daqui a pouco vou poder comprar minha própria ração!!!”

Enfim, provavelmente você também já percebeu que a quantidade de gente tentando ganhar dinheiro com day trade subiu muito nos últimos meses…

Mas se você está perdido, se perguntando o que é isso, day trade é uma estratégia do mercado financeiro que consiste em comprar e vender um ativo (por exemplo, uma ação) no mesmo dia.

Mas na realidade, você também é um “day trader”.

A única diferença é que você não opera no mercado financeiro, e sim com as suas escolhas.

Toda vez que você toma uma decisão, você está fazendo um trade off. Você decide por colocar os seus esforços em determinada missão e abdica de estar fazendo outra coisa.

O grande problema com isso, é que a maioria dos gestores que eu conheço são pessoas que todos os dias aparecem com diversas novas ideias – acredito que é natural a todo empreendedor.

Queremos sempre inovar e buscar algo além do que já estamos fazendo. É até mesmo importante que isso aconteça…

Mas não significa que você precisa colocar para frente todas as ideias que tem.

Um dos principais fatores determinantes para o sucesso está em escolher corretamente quais batalhas você vai lutar.

Como diria Steve Jobs: foco é dizer não.

Seu tempo é limitado e infelizmente, você não pode fazer tudo. Muito menos, fazer todas as coisas muito bem.

É preciso colocar o seu foco nas coisas que realmente importam para você. Não adianta pular de área em área, modelo de negócio em modelo de negócio, empreendimento em empreendimento.

Para ser muito bom em algo, você precisa passar muito tempo se dedicando a isso. Segundo Malcolm Gladwell para ficar realmente bom em qualquer coisa são necessárias 10 mil horas de prática!

Isso significa que você nunca deve mudar?

Também não. Pelo contrário, acredito muito que em alguns momentos você vai ter que dar um salto de fé, saindo de onde você está e tomando riscos.

Mas esses riscos precisam ser calculados.

Em resumo, tenha clareza do que você busca e lembre-se de que sempre que você está tomando uma decisão, está também abdicando de outra coisa.

E na maior parte do tempo você precisará estar focado em um pequeno conjunto de coisas que você quer ser realmente bom – deixando assim, diversas outras “oportunidades” de lado.

Nesse “trade da vida”, utilize o seu tempo para fazer as operações que trarão o maior retorno para você.

 

PS: Quer receber reflexões como essa diretamente na sua caixa de entrada? Clique aqui e se inscreva para a eLetter Gratuita “Carta ao Gestor”

Gostou? Compartilhe

Compartilhe esse artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Continue Lendo: Outros artigos que você pode gostar

No Gestão 4.0 nossa missão é ajudar gestores e líderes de negócios a inovarem e gerarem mais resultados.

Se você quer aprender com alguns dos melhores empreendedores do país, preencha o formulário e receba nossos conteúdos gratuitos.

Descubra como você pode se tornar um Gestor 4.0

Confira mais conteúdos do G4 no Instagram

×