O que você precisa saber sobre Fusão de Empresas – Mergers and acquisitions (M&A)

M&A (Mergers and acquisitions) – ou fusão e aquisição de empresas em português- são transações em que organizações inteiras, ou unidades operacionais de uma companhia são consolidadas com outras entidades e/ou companhias.

Essa é uma boa estratégia para atingir novos mercados e canais de vendas, criar produtos, ou adquirir market share. Mas, atenção. Deve ser estruturada cuidadosamente, já que o objetivo não é apenas ampliar o negócio e vamos explicar o porquê disso mais à frente.

Dentre as vantagens de uma fusão de empresas estão: a possibilidade de adquirir novas mentes e talentos, expandir geograficamente a um custo menor, além da possibilidade de expansão da linha de produtos e serviços. Ou seja, vai mesmo além de tornar o negócio “maior”.

Sustentar o ritmo da inovação em um mercado extremamente globalizado é uma boa justificativa para se investir em M&A. À medida que o número de startups aumenta mundialmente, empresários estão fazendo apostas e investindo agressivamente em inovação.

Aliar-se à outra mentalidade com o mesmo mindset pode ser extremamente lucrativo.

Esteja atento a alguns detalhes quando traçar sua estratégia de Mergers and Acquisitions (M&A)

  • Como já mencionamos antes, M&A pode ser uma boa estratégia para atingir novos mercados e adquirir market share

Por exemplo, se você busca entrar no mercado digital com um novo aplicativo ou experiência de realidade aumentada, por exemplo, optar por uma fusão de empresas do mesmo grupo, ou à outra companhia que atua no segmento é uma boa opção.

  • É preciso estar atento quando se trata de uma fusão de empresas com culturas diferentes.Quando um grupo decide fazer uma fusão e aquisição está comprando tanto o talento dos envolvidos, quanto a empresa em si.

Por isso, manter as atividades que alimentam esses talentos dentro da organização é essencial.

  •  Uma boa tática para se conectar às empresas de pequeno porte é manter-se perto de faculdades que são referências no segmento que procura.

Sempre existem alunos abrindo novos negócios em instituições de ensino inovadoras. Outra dica para promover a fusão de empresas é participar de eventos de startups e “meet ups” do assunto.

Melhores práticas de Merge & Acquisition (M&A)

Quando falamos dessa estratégia normalmente pensamos em um processo difícil e complexo, ou que está na alçada somente de empresas bilionárias.

No entanto, um plano de fusão de empresas M&A bem estruturado é uma excelente oportunidade de crescimento para qualquer empresa, desde que a mesma saiba usufruir dos benefícios.

Muitas vezes, significa uma nova área de pesquisa dentro do negócio, por exemplo. O que, certamente, vai contribuir com a expansão.

Veja alguns procedimentos para fusão de empresas

  1. Definir squads e times estruturados por indivíduos-chave de cada uma das organizações combinadas.
  2. Projete os recursos do processo de fusão ou aquisição de empresas com as culturas das organizações participantes.
  3. Identifique as melhores práticas de cada organização. Em seguida, determine o que deve ser levado adiante dentro de cada uma.
  4. Esteja aberto ao desenvolvimento de algo novo para atender às necessidades estratégicas, pois todos os parâmetros provavelmente serão alterados com a fusão e aquisição.
  5. Inclua treinamento na lista de atividades pós-fusão. Isso servirá para facilitar a integração e o alinhamento cultural, e deve ser encarado como parte da estratégia de M&A.
  6. Reter os serviços de uma empresa de consultoria com experiência bem estabelecida em fusões e aquisições.

Aqui vão alguns exemplos de fusão e aquisição de empresas brasileiras

A fusão de empresas Perdigão e Sadia é, certamente, o melhor exemplo de M&A no Brasil. Em maio de 2009 Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) aprovou o surgimento de uma gigante do setor de alimentos, a Brasil Foods (BRF)

Uma das condições impostas pelo Conselho na época foi o condicionamento da operação à eliminação da marca Perdigão por três ou cinco anos, bem como ficou proibida a criação de novas marcas por parte da sociedade que surgiu com a fusão.

A junção entre Sadia e Perdigão faz parte, com toda certeza, dos exemplos de fusão de empresas que deram certo: a BRF é uma das companhias mais sustentáveis do mundo.

Além disso, Sadia e Perdigão são, respectivamente, a 3ª e a 17 ª marcas mais valiosas do país. A estratégia de M&A aplicada entre as duas empresas levantou debates quanto a manutenção da concorrência no mercado interno e o posicionamento do Brasil ao abrigar – a partir de então- uma das maiores multinacionais do ramo alimentício do mundo.

Fusão de empresas: vantagens e desvantagens

Ao decidirem se fundir duas empresas partem do princípio de que conseguirão verba e estrutura para partirem para a conquista de novos mercados. Partindo deste princípio vamos começar pelas vantagens:

  • Diminuição dos custos de produção;
  • Economia ao utilizarem a mesma rede de distribuição, atendimento e processos;
  • Aceleramento do processo de crescimento nacionalmente e internacionalmente – unindo forças a empresa aumenta a demanda de consumidores, já que além dos próprios clientes, a empresa incorpora os consumidores da companhia a qual se juntou.
  • Conquistar maior fatia de mercado e mais clientes – a fusão proporciona um aumento da participação da empresa no mercado;
  • Vantagens fiscais – Por meio da aquisição a empresa se beneficia de créditos fiscais

Desvantagens relacionadas ao processo de fusão de empresas

As desvantagens da estratégia de M&A estão relacionadas aos problemas que surgem após a fusão de duas empresas e culturas diferentes. Geralmente, os fracassos estão associados à falta de planejamento e de uma boa estruturação do processo.

As principais desvantagens de uma fusão de empresas são:

Quando se fundem se tornam maiores em estrutura e empresas “grandes”tendem a ser burocráticas e lentas em alguns processos;

Muitos empresários quando optam pela fusão esquecem a estratégia e focam na ambição de crescimento financeiro, o que dificulta a definição de ações eficientes e assertivas;

Se o objetivo for predatório (apenas pensando na captura da concorrência) as chances de fracassar são maiores;

A falta de atenção em relação à diferença cultural entre as duas empresas que se fundem impacta diretamente na produtividade dos colaboradores.

Compartilhe a sua opinião

Continue Lendo: Outros artigos que você pode gostar

No Gestão 4.0 nossa missão é ajudar gestores e líderes de negócios a inovarem e gerarem mais resultados.

Se você quer aprender com alguns dos melhores empreendedores do país, preencha o formulário e receba nossos conteúdos gratuitos.

Descubra como você pode se tornar um Gestor 4.0