O Ovo e a Galinha

O que veio primeiro?

O ovo, ou a galinha?

No mundo da biologia essa pergunta já foi respondida.

As galinhas surgiram a cerca de 80 mil anos atrás, enquanto os ovos existem a mais de 300 milhões de anos.

Porém, no mundo dos negócios nem sempre temos essa resposta tão clara.

Pense por exemplo em um processo de reestruturação de time.

Digamos que você chegou a uma conclusão incontestável de que precisa “trocar” as pessoas do seu time.

O que fazer primeiro?

Demitir o time atual e depois contratar novas pessoas?

Ou contratar novas pessoas, e depois demitir as atuais?

Outro cenário bastante comum é quando lidamos com o investimento em marketing.

Você faz esforços para aumentar suas vendas e investe esse aumento em marketing?

Ou investe em marketing e aquisição primeiro para aumentar as vendas depois?

O dilema do “Ovo ou a Galinha” é bastante antigo, sendo descrito pela primeira vez por Aristoteles quase 400 anos antes de Cristo.

Porém, ele nada mais é do que uma análise de “origem causal”.

O que é causa e o que é consequência?

Você não está crescendo e vendendo mais por não investir nisso?

Ou é justamente o fato de não estar investindo para crescer, que te impede de vender mais?

Podemos ficar aqui por horas e horas, imaginando diversas perguntas similares, mas no fim do dia, o que realmente importa é a decisão a ser tomada.

Assim, ao se deparar com uma questão do tipo “O ovo ou a galinha”, ao invés de ficar se questionando quase que filosoficamente sobre o que fazer, mude a sua abordagem.

Pense em: como eu testo o que veio primeiro?

Vamos voltar para o exemplo do investimento em aquisição de clientes.

Talvez você não sinta segurança em investir centenas de milhares de reais em mídia no Facebook sem saber se é isso que vai aumentar suas vendas em um momento de crise.

Mas que tal fazer uma campanha menor, com um ou dois mil reais e validar?

Não permita que suas dúvidas te paralisem.

Avalie a situação e pense em como “entrar em movimento”.

Afinal, como descrito pela 1ª Lei de Newton: um corpo em movimento, tende a permanecer em movimento.

Assim, o seu incentivo é simples: entrar em movimento.

Já que no fim do dia, pelo menos nos negócios, quem não está se movendo para crescer, está por definição, morrendo.

Compartilhe esse artigo

Compartilhe a sua opinião

Continue Lendo: Outros artigos que você pode gostar

No Gestão 4.0 nossa missão é ajudar gestores e líderes de negócios a inovarem e gerarem mais resultados.

Se você quer aprender com alguns dos melhores empreendedores do país, preencha o formulário e receba nossos conteúdos gratuitos.

Descubra como você pode se tornar um Gestor 4.0

Conteúdo sobre negócios, marketing e vendas no seu celular