Pedras de estimação

Navegue Pelo Artigo

Como seria o animal de estimação perfeito?

Para Gary Dahl, a resposta era óbvia: um que você não precisa alimentar, dar banho, levar para passear e que não fica doente…

Uma pedra.

E foi com essa ideia maluca que ele conseguiu vender mais de US$5 Milhões em 6 meses.

Tudo começou – como não poderia ser diferente – em uma mesa de bar. Seus amigos estavam conversando sobre as dificuldade de se ter um pet e ele brincou que tinha uma pedra, e esse era o animal de estimação perfeito. Afinal, não dava trabalho nenhum.

Na época Gary era um publicitário freelancer e estava quebrado, até que ele decidiu que transformaria aquela brincadeira em uma empresa: a Pet Rock. Ele estava determinado a vender pedras de estimação.

Então ele criou uma embalagem bonita e com muito senso de humor, que tinha desde pequenos buracos para que a pedra conseguisse respirar, até um aviso “IMPORTANTE: Abra a caixa com cuidado. NÃO remova a pedra antes de ler as instruções.”

Gary preparou um manual de 40 páginas, explicando como cuidar da sua pedra.

Por exemplo, se você desejasse treinar a sua pedra, o manual dizia o seguinte:

“Pedras de estimação são fáceis de treinar. Elas podem aprender rapidamente comandos como “sente”, “fique”, e “se finja de morta”. Porém, elas são muito teimosas e não virão quando chamadas.”

O resultado dessa brincadeira?

Mais de 1,5 Milhão de pedras vendidas, a US$3,95 cada.

Ou, cerca de US$5.9 Milhões de faturamento.

Agora, a questão aqui é que na realidade o negócio da Pet Rock nunca foi vender pedras de estimação. Nas palavras do fundador da empresa: as pessoas estavam entendidas, cansadas de todos os problemas. Podemos dizer que nós empacotamos o senso de humor.

E esse é o grande ponto dessa história.

O seu produto não precisa ser uma grande inovação, que demanda um investimento enorme.

Tudo o que você precisa é ser capaz de entender as dores e os desejos mais profundos do seu cliente. A partir daí não importa o meio que você utiliza, o que realmente importa é ajudar o seu cliente de alguma forma – ainda que seja com uma pedra de estimação.

Então, se você quer tirar a sua ideia do papel, não se preocupe em construir o produto mais incrível e inovador.

Utilize a sua criatividade e entenda como você pode resolver o problema do seu cliente, com os recursos que você tem em mãos hoje.

E aí, o que achou desse texto? Para receber mais conteúdos como esse, aperte aqui e se inscreva eLetter “Carta ao Gestor”!

Gostou? Compartilhe

Compartilhe esse artigo

Uma resposta

Deixe uma resposta

Continue Lendo: Outros artigos que você pode gostar

No Gestão 4.0 nossa missão é ajudar gestores e líderes de negócios a inovarem e gerarem mais resultados.

Se você quer aprender com alguns dos melhores empreendedores do país, preencha o formulário e receba nossos conteúdos gratuitos.

Descubra como você pode se tornar um Gestor 4.0

Confira mais conteúdos do João no Instagram

Direitos Reservados © | G40 TREINAMENTOS E CURSOS LTDA – CNPJ: 33.338.709/0001-50 | Thera Office Berrini, CJ 603, São Paulo

%d blogueiros gostam disto: